I wish I were a Warhol silk screen hanging on the wall. Or little Joe or maybe Lou. I'd love to be them all. All New York's broken hearts and secrets would be mine. I'd put you on a movie reel, and that would be just fine. Ian Curtis
21.5.10

Eu quero fazer.jpg

Todos dias acordamos, fazemos a nossa rotina normal, enfrentamos trânsito, transportes. Enfrentamos a fúria descontrolado dos outros no trânsito, onde buzinam que nem animais que foram enjaulados durante a noite. Enfrentamos as bestas a quem damos o nome de pessoas anónimas que não respeitam ninguém nos transportes públicos, partilhamos o cheiro daquelas criaturas que não conhecem o conceito de higiene diária, parece que procuram as réstias de champô que possa ter ficado no nosso cabelo.

 

E porquê? Para trabalharmos 5 dias na esperança de chegarmos ao sexto e sétimo dia e sermos nós. Uma rotina que se repete a cada cinco dias. Mas somos felizes, naquilo que entendemos como normal. Sacrifícios para sermos bem sucedidos. Sucesso, empenho, dedicação. Desde putos que ouvimos isso. Que se fodam todos.

 

Não é assim, não deveria ser assim. Mas não é culpa nossa. Nem de quem nos antecedeu. É de todos. Não é o tradicional "o que queres ser quando fores grande?". Não devia ser. Pois eu nunca respondi que queria ser jurista (minto, mas não interessa), pelo menos a mim mesmo. Eu queria fazer.

 

Somos perecíveis. A carne é fraca e há-de apodrecer. Mas não vamos morrer. Mas quando a minha carne nada mais for que alimento de insectos eu quero deixar um legado. Quero deixar a minha marca no mundo que foi a minha casa. A Nossa casa. Não quero ser o idiota que trabalhava para viver, não quero ser o estúpido do anónimo que faz figura na multidão. Quero ser útil. Quero ter significado. Nós significamos algo. Quero tornar em matéria esse significado.

 

Fodasse, eu quero fazer.

link do post Eu e o meu Ego, às 12:14  comentar

 
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14

16
22

23
28
29



blogs SAPO