I wish I were a Warhol silk screen hanging on the wall. Or little Joe or maybe Lou. I'd love to be them all. All New York's broken hearts and secrets would be mine. I'd put you on a movie reel, and that would be just fine. Ian Curtis
8.10.08
A ver.

link do post Eu e o meu Ego, às 16:12  ver comentários (1) comentar


80`s Rock Kick Ass.
Porque na ida década de 80 era apenas um pirralho que corria atrás de uma bola nos tempos livres.
link do post Eu e o meu Ego, às 16:06  comentar

Touradas. Questão um quanto difícil. Não sou daqueles que acha que os animais, todos e mais alguns não apenas os touros, toiros para uns, têm direitos e nem sequer sou vegetariano. Acho que os animais são objectos de direitos, choquem-se alguns mas direitos têm as pessoas e mesmo assim as vezes já é o que é, e gosto de comer carne.

Ainda assim, no que toca respeito às touradas vejo-as com um misto de desprezo e indiferença. Acho cruel e bárbaro o gáudio de algumas pessoas, ainda em número considerável, com a violência com que são tratadas as coitadas das criaturas, vulgo touros, ou toiros para uns.

Não digam que os animais não sentem. E se sentem é apenas uma picada. Pois, estou a ver todos os que dizem isso desatarem a levar vacinas apenas porque sim.

Pois, é tradição portuguesa. Dizem, não sei.

Mas isto a respeito porque aqui, no local de labuta, é tudo aficionados. Até porque, sei lá como e porquê, são-lhes oferecidos bilhetes. Sinto-me como um extraterrestre, um alien, um tonhó, sempre que no dia a seguir vejo-os animados a conversarem sobre a última corrida, parece que é assim que se chama, e a elogiarem um ou outro touro, toiro para uns. Mas boxe, não! Isso é violência gratuita.

Claro está que sempre no dia a seguir faço cara feia, digo que não gosto e acho uma parvoíce e viro as costas. A vertente da indiferença.

Sucede que hoje acho que tentaram gozar comigo. Isso ou tentaram converter-me:

- Queres um bilhete para a corrida no domingo?

Recusei delicadamente. Por dentro gritava um:

“Fodasse, é que já lá estou a gritar vivas”

Honra seja feita aos forcados, porque convenhamos, são os únicos que têm tomates daquela gente toda.
link do post Eu e o meu Ego, às 12:46  comentar


A história é real. Mais uma. E extraordinária. E Aconteceu hoje. Ou seja, ainda há pouco.

Vinha eu a caminho do local de labuta, e para aqui chegar tenho de passar naquelas vias em que há uma bomba de gasolina em cada lado. Entretanto sou obrigado a parar porque mesmo antes das ditas bombas há um daqueles semáforos que acende o vermelho quando alguém deseja passar para o outro lado.

Paro, olho para todo o lado, para matar tempo. Olho para a frente. Para a direita. Para a esquerda. Para a esquerda. E para a esquerda. E ainda me recuso a acreditar. É que convenhamos, já está frio para estas coisas. Principalmente as nove da manhã, apenas e só por isso.

Na bomba do sentido contrário, onde se verifica a pressão dos pneus e tem aquela coisa da água, está uma pessoa em boxers a tomar banho. Joga água para cima dela ao mesmo tempo que se ensaboa. Mas há que o dizer: a mencionada pessoa tem um bocadinho de decência, porque a determinada altura vira o rabo para a estrada e afasta os boxers para, assim julgo, lavar a sua masculinidade.

Há com cada coisa.

P.S. : Não consegui encontrar nenhuma imagem de banho em bombas, lamento.
link do post Eu e o meu Ego, às 11:16  ver comentários (1) comentar

 
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
16

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO