I wish I were a Warhol silk screen hanging on the wall. Or little Joe or maybe Lou. I'd love to be them all. All New York's broken hearts and secrets would be mine. I'd put you on a movie reel, and that would be just fine. Ian Curtis
5.1.09

O dia em que quase me tornei vegetariano. Podia ser o título de um qualquer livro. Daqueles que vendem que nem pães quentes acabados de fazer. Mas não. Não passou de mais um dia na minha muito movimentada vida – considero mesmo passar a chama-la, a ela, a vida, La Movida.

Voltan
do a esse magnifico dia. O dia em que quase me tornei vegetariano. Quase, repito. E não foi porque achei que os animais tinham, ou têm, tanto me faz o tempo verbal, direitos ou por considerar brutal a forma como são mortos. Fui, nesse dia almoçar a um restaurante vegetariano. Eis a razão. Não sei o que comi, tinha vegetais, isso é certo. Estava bom. Encontrava-me rendido no final do repasto.

Passei a tarde orgulhoso comigo próprio. Porquê? Não faço a mais simples ideia, mas estava. Contudo, foi somente durante a tarde.

Ao chegar a casa esperava-me entrecosto grelhado com migas e uma bela salada a acompanhar. E Coca-Cola, quando ao almoço bebi água. Ora, não somos todos pecadores? Pois então, pequei. E pequei com gosto. Até lambi os dedos no fim.

link do post Eu e o meu Ego, às 20:39  comentar

De misskitsch a 6 de Janeiro de 2009 às 11:59
Também tenho os meus dias quase... mas são geralmente desarmados.

É horrivel, eu sei, mas não resisto a comer algo que tneha tido pai e mãe.

Bom ano *

 
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
17

18
19
20
21
22
24

27
29
30
31


blogs SAPO