I wish I were a Warhol silk screen hanging on the wall. Or little Joe or maybe Lou. I'd love to be them all. All New York's broken hearts and secrets would be mine. I'd put you on a movie reel, and that would be just fine. Ian Curtis
20.11.08

- Não, não pode ser. Arte, não é uma simples “coisa”. Não pode. Não consigo conceber as coisas dessa forma.

- Claro que pode, arte é o sentido, orientação que foi dado pelo artista, pelo criador, a mente por detrás da obra.

- Não. Não e não. Arte é sentido estético. É orientação para a beleza. O artista é aquele que é refém da beleza. Escravo da mesma. Procura a perfeição para além do óbvio…

- Mas isso acaba por ser a mesma coisa que dizer que o artista acha aquela peça bonita.

- Não, porque primeiro reconduzir uma peça a “bonita”, é redutor. O Artista quer o impacto. Quer o choque. Quer reacção. Reacção provocada pela estética do que fez. Por vezes procurar uma estética que não está lá. Criar uma nova estética.

- Mas como distinguir, a boa estética da má estética?

- Não se distingue. És tu que distingues. És tu o juiz do que consideras belo. Do que te impele para a reacção. És tu o supremo juiz do que é criado.

- Fraquinho, muito fraquinho.

- Talvez, mas no que concerne à beleza não há consenso.

- Ainda assim.
link do post Eu e o meu Ego, às 14:17  comentar

 
Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

17
18
19
22

24
25
26
27
28
29

30


blogs SAPO