I wish I were a Warhol silk screen hanging on the wall. Or little Joe or maybe Lou. I'd love to be them all. All New York's broken hearts and secrets would be mine. I'd put you on a movie reel, and that would be just fine. Ian Curtis
5.7.08

- Os gajos são todos uns cabrões. Todos!
- Então, que se passa?
- Sabes aquele com que andava enrolada? Assim engraçado, mas nada de outro mundo?
- Sim, aquele que dizias que era apenas para passar o tempo para esqueceres o outro filho da puta.
- Exacto. Só que eu já sabia que não me devia de meter nessas merdas, que raio…
- Que é que aconteceu?
- Olha, lixei-me, apaixonei-me pelo gajo. E num desses dias que estávamos juntos e como íamos acabar na cama não aguentei, disse que não podia continuar com aquele tipo de relação porque gostava dele.
- E ele, como reagiu?
- Olha, na altura queria apenas foder-me e então disse que me adorava e aquelas merdas todas que eles dizem. E então começamos, assim pensava eu, a andar. No outro dia disse-lhe que tinha um jantar importante da empresa e gostava que ele fosse. Perguntei se podia marcar para os dois. Ele disse que sim, para depois lhe ligar e combinarmos tudo.
- Não estou a ver o problema…
- Quando lhe liguei e disse a palavra jantar disse logo que não podia!
- Que cabrão!!


Allways a Plazer
link do post Eu e o meu Ego, às 21:29  comentar


- Ouve lá, porque raio as gajas não se decidem?
- Faço puta de ideia. Mas porquê é que vens com isso agora?
- Ouve, sabes aquela bacana com que andava enrolado? Toda gira?
- Sim, sei. Aquela que dizias que te tinha saído a sorte grande, não queria compromissos e cada um era livre para fazer o que bem entendesse.
- Sim, essa mesmo. Mas eu devia saber, merda, quando a esmola é grande o pobre desconfia… Ela muito bem, dizia que não havia compromisso, essas coisas todas, que quando não queríamos estar juntos, pura e simplesmente não estávamos.
- Estou a ver… e tu sempre acreditaste nessa história, grande otário…
- Pois, no outro dia ligou-me para irmos jantar, eu disse que não podia porque…
- No dia do jogo?
- Sim, exacto, mas antes de dizer porquê, desata a insultar-me no outro lado da linha a dizer que era um insensível. Mais, desligou e de seguida mandou uma sms que dizia: “és um cabrão!”.
- Sério? E tu?
- Eu?! Eu nada…



Allways a plazer
link do post Eu e o meu Ego, às 21:21  comentar


Desde há algum tempo, acho que posso dizer anos já, há um frenesim à volta da senhora da foto.
Se faz boas tatuagens? Acho que sim, não sou grande entendido na matéria. Desde logo pela minha pele branca e imaculadamente virgem (de tatuagens, obviamente, e a escolha de palavras serve exactamente para ilustrar esse mesmo facto).
Sucede que, me foi apercebendo, não só pelas tatuagens que faz, e ostenta, que a dita senhora é apreciada. Diz quem acha que a senhora é HOT!
É assim, tenho que concordar que tem um ar “bitchy” que tem alguma piada. E tem carisma, é certo.
Mas a verdade é que ela própria é uma marca já, e como marca que é, ultrapassou a sua própria pessoa e tem um culto à sua volta que encontramos apenas em marcas.
Mas vá, tem alguma piada.

Allways a plazer
link do post Eu e o meu Ego, às 21:01  comentar


Um dia desta semana tive que me deslocar a Lisboa. Aproveitando esse mesmo facto encontrei-me com uns amigos de faculdade. Todos gajos. Ora já se sabe para onde a conversa se desloca.
Entre tantas coisas que se iam dizendo, alguém diz, sobre o tema de quando se acaba não se ser amigo da/do ex "significant other":
- É assim, na realidade é coisa é muito simples: quando me candidatei foi ao lugar de namorado. Candidatura aceite fiquei com o lugar. Ora, agora ela quer ser amiga? Vou ter que me contentar com metade? Nem pensar, ninguém gosta de ser despromovido.


Allways a plazer

P.S. foto de Ellen von Unwerth
link do post Eu e o meu Ego, às 20:50  comentar

 
Julho 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
26

27
28
29
31


subscrever feeds
blogs SAPO